Solidariedade permite que venezuelano que passou fome em Rondônia embarque para ajudar irmão acidentado em Cuiabá - VILHENA ONLINE - NOTÍCIAS DE VILHENA E RONDÔNIA

Solidariedade permite que venezuelano que passou fome em Rondônia embarque para ajudar irmão acidentado em Cuiabá

Share:
Com filhos a bordo, leitora deu carona para barbeiro que caminhava na BR 364

Vilhena, RO - Graças à generosidade de doadores, embarcou às 22h30 de ontem (quarta-feira, 24), com destino a Cuiabá (MT), o barbeiro Luiz Francisco Silva Rangel, de 28 anos, venezuelano que há uma semana caminhava passando fome e sede pela BR-364 (ENTENDA AQUI).

Em segurança e bem alimentado, Luiz, que largou tudo às pressas em seu país ao saber que o irmão tinha sofrido um acidente grave no Brasil, partiu feliz do terminal rodoviário de Vilhena rumo à capital mato-grossense e deixou seus sinceros agradecimentos aos benfeitores que realizaram doações de várias cidades do Cone Sul de Rondônia, permitindo uma arrecadação de R$ 955,00.

Devido ao horário de embarque, a passagem de Luiz custou apenas R$ 241,00 e o restante do dinheiro arrecado foi entregue em suas mãos para que pudesse se manter enquanto cuida do irmão.

Além das arrecadações realizadas através do PIX da leitora que lhe deu carona pouco depois da cidade Pimenta Bueno, o venezuelano também foi convidado por um conterrâneo, que teve acesso à reportagem através da esposa, a jantar antes de partir em seu local de trabalho, onde recebeu mais uma doação em dinheiro das mãos do proprietário do estabelecimento.

Para o conterrâneo, Luiz relatou que já havia pedido com as poucas forças que lhe restavam, que Deus enviasse uma carona, pois já estava a ponto de desmaiar, uma vez que caminhava desde as 05h00 sem comer nada.

Com a viagem de mais uma semana a pé encurtada para apenas poucas horas e com conforto, Luiz afirmou ter ficado surpreso ao ver que uma mulher que viajava só com os filhos, teve coragem de lhe amparar sem temer e também se surpreendeu com generosidade dos rondonienses, que não duvidaram de seu caráter e não o descriminaram em terras estrangeiras.





Fonte: Folha do Sul

Nenhum comentário