Filmado executando rapaz de 21 anos em Vilhena, faccionado é preso junto com outro matador considerado o mais letal da cidade - VILHENA ONLINE - NOTÍCIAS DE VILHENA E RONDÔNIA

Filmado executando rapaz de 21 anos em Vilhena, faccionado é preso junto com outro matador considerado o mais letal da cidade

Share:
Acusado faz parte de grupo que nasceu de dissidência do PCC na cidade

A reportagem teve acesso ao Boletim de Ocorrência Policial que traz detalhes do assassinato do jovem Maycon Douglas Soares Ramos, de 21 anos, executado com vários tiros na tarde de ontem no bairro Jardim Primavera, em Vilhena.

Segundo o BO, os assassinos não usaram uma picape VW Saveiro, como informado inicialmente, e sim uma Fiat Strada, a bordo da qual estavam o motorista e o atirador, que desceu do veículo e disparou vários tiros contra a vítima, que já havia caído após ser alvejada.

A mãe do garoto assassinado esteve na cena do crime, bem como um perito da POLITEC, que recolheu cápsulas da pistola 9 milímetros usada na execução. Imagens de câmeras de um estabelecimento próximo filmaram o ataque e ajudaram a identificar o matador.

Através do vídeo, os policiais constataram que o assassino flagrado na filmagem é um rapaz conhecido como “Vovô”. Suspeito de ter envolvimento em outras mortes registradas na cidade nos últimos dias, ele faz parte da facção criminosa TDR 1 (Tropa Da Revolução), criada a partir de uma dissidência do PCC em Vilhena. Teria sido dada a ele a missão de eliminar rivais de outros grupos.

Dias atrás, Vovô chegou a ser abordado por uma guarnição dirigindo o mesmo carro usado no ataque de ontem. Na ocasião, ele foi seguido até uma casa no bairro Bela Vista, onde estava se hospedando, embora dormisse sempre em endereços diferentes.

Após o assassinato de Maycon Douglas, a equipe do PATAMO voltou a essa casa, onde encontrou o carro usado no crime estacionado e com o motor ainda quente. Na residência, nomes anotados em um caderno levaram os policiais a outro imóvel no bairro Orleans, onde o faccionado estava escondido.

O casal dono da casa no Orleans e amigo do assassino chegou a negar sua presença ali, mas quando a guarnição entrou no imóvel, encontrou “Vovô” dentro do banheiro, usando a mesma camiseta preta e a calça jeans mostradas no vídeo que o flagrou cometendo o crime. Ele não contou aos militares onde havia escondido a pistola com a qual havia matado Maycon.

Além do próprio faccionado, o dono da casa, conhecido como “Geminho”, da mesma TDR 1, que segundo a polícia é um dos matadores mais violentos em ação na cidade, também foi preso e apresentado na Unisp.





Fonte: Folha do Sul

Nenhum comentário