BO traz detalhes de discussão por causa de calha que deixou dois homens mortos a tiros e um em estado grave em Rondônia - VILHENA ONLINE - NOTÍCIAS DE VILHENA E RONDÔNIA

BO traz detalhes de discussão por causa de calha que deixou dois homens mortos a tiros e um em estado grave em Rondônia

Share:
Polícia reforçou segurança temendo invasão de hospital em Alta Floresta

A reportagem acaba de ter acesso ao Boletim de Ocorrência Policial que traz detalhes de um tiroteio registrado ontem em Alta Floresta, cidade da região da Zona da Mata de Rondônia, que deixou dois homens mortos e outro gravemente ferido

Segundo o relato policial, após a guarnição de serviço observar um veículo VW Gol de cor preta passar em alta velocidade, decidiu segui-lo por causa da atitude suspeita. Durante o acompanhamento, os policiais viram o carro parar em frente o Hospital Municipal, onde o motorista retirou dois de dentro homens feridos a tiros.

O condutor de 20 anos disse que os dois baleados haviam se envolvido em uma discussão e que ele teria socorrido ambos. Um dos homens, identificado como Adelson Biancardi Pereira, 40 anos, morreu pouco depois. O outro, de nome José Roberto Ribeiro, 46, também com perfurações de bala pelo corpo, foi encaminhado em estado grave para Cacoal.

Este motorista fugiu depois do local, deixando o veículo em que havia socorrido José Roberto e Dyone em frente o hospital. O carro foi entregue na Delegacia da Polícia Civil, com chave de ignição, juntamente com os documentos pessoais do motorista que fugiu (CPF e RG)

O clima estava tão tenso que a Polícia Militar de Alta Floresta reforçou o efetivo na porta da unidade de saúde devido à grande movimentação de parentes e amigos das vítimas, que poderiam invadir o estabelecimento.

COMO FOI?

Por telefone, a reportagem ouviu hoje um policial militar de Alta Floresta, que informalmente deu mais detalhes do crime. De acordo com o militar, o empresário José Roberto Ribeiro, dono de uma distribuidora de bebidas, teve uma discussão com o autônomo Adelson Biancardi Pereira, 40, que atua no segmento da construção civil.

Os ânimos foram acalmados, porém mais tarde, quando Adelson estava no pátio de uma loja de materiais de construção, José Roberto, que tem o apelido de “Cabeção”, chegou ao local acompanhado do filho e de outros dois homens, identificados Rian, 19, e Dyone Leôncio da Silva, 29. A briga entre Cabeção e Adelson, e que terminou em tragédia, teria sido motivada por uma calha.

O bate-boca recomeçou e o construtor disparou tiros contra Dyone, que morreu na hora, e contra o próprio Cabeção. Adelson também foi atingido e morreu no local. Os indícios são de que ele teria sido morto a tiros pelo filho de Cabeção, que não teve sua identidade divulgada. O próprio policial que passou as informações ressalvou que os fatos ainda estão sendo apurados.

TIROTEIO FILMADO

Uma guarnição da PM informou que, na loja onde correu o crime havia câmeras de monitoramento, que flagraram um homem entrando no local onde o crime ocorreu, e saindo logo depois. Ele será chamado a depor.

Além do tiroteio fatal, o vídeo mostra a participação de outros dois envolvidos (um deles o motorista que resgatou os feridos) no confronto, que também terão que dar depoimentos. O caso segue sendo apurado pela Polícia Civil.





Fonte: Folha do Sul

Nenhum comentário