Aprosoja Rondônia apresenta soluções na Câmara Setorial da Soja em Brasília - VILHENA ONLINE - NOTÍCIAS DE VILHENA E RONDÔNIA

Aprosoja Rondônia apresenta soluções na Câmara Setorial da Soja em Brasília

Share:
Foto: Divulgação

Vilhena, RO - A Associação dos Produtores de Soja e Milho do estado de Rondônia (Aprosoja RO) apresentou propostas e soluções de curto e médio prazo para os desafios que os agricultores têm enfrentado e irão enfrentar na safra 2023/2024 de soja e milho durante uma reunião extraordinária da Câmara Setorial da Soja, órgão vinculado ao Ministério da Agricultura e Pecuária (MAPA), realizada nesta terça-feira, dia 30, em Brasília.

O objetivo do encontro foi debater os efeitos da situação climática e metodológica sobre a produção de soja brasileira. As propostas apresentadas pela Aprosoja Rondônia para o curto prazo são referentes às questões financeiras e de diálogo com o setor privado entre elas a de Diferenciar o que é urgente do que é emergencial; Clareza sobre os impactos do alongamento de dívidas do crédito rural e Diálogo com as tradings.

Segundo Thiago Rocha, consultor de relações governamentais da Aprosoja-RO, os produtores enfrentam dívidas com vencimento em março e abril, o que pode prejudicar seu rating junto aos bancos se as soluções não forem encontradas a tempo. Além disso, ele ressalta a necessidade de avaliar se o orçamento agrícola suportará uma linha de capital de giro emergencial. Caso contrário, o foco deve ser na aprovação de um PLN para fornecer crédito suplementar ao MAPA pelo Orçamento Fiscal da União. Ele também destaca a importância da colaboração do Ministério no diálogo com as tradings para sensibilização diante dos desafios desta safra.

No médio prazo as propostas foram sobre melhorias na metodologia de captação de dados pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). “É importante que tenha uma consulta pública para revisar a metodologia atual, visando fortalecer os resultados. Como também o credenciamento de institutos de pesquisa privados para aumentar a capilaridade e a confiabilidade dos dados. Da mesma forma, a adoção de tecnologia para coletar informações sobre a situação das lavouras em tempo real é essencial para obter previsões mais rápidas e precisas,” expõe Thiago Rocha.

Durante a reunião, foram discutidas as estimativas de produção de soja nos estados. Apesar de não indicarem uma crise generalizada na produtividade, esses números escondem disparidades significativas: enquanto alguns produtores mantiveram uma média semelhante aos anos anteriores, outros estão enfrentando colheitas com rendimentos inferiores a 30 sacos por hectare. Isso destaca a importância de não generalizar as condições da safra, levando em conta as diferenças regionais.
Além dos desafios relacionados à estiagem e às altas temperaturas, a produção de soja enfrenta obstáculos adicionais, como os elevados custos de produção, preços em baixa e dívidas acumuladas de períodos econômicos anteriores. Essa conjuntura desafiadora coloca em risco a estabilidade financeira dos produtores, mesmo daqueles com produtividades consideradas satisfatórias.

Essas propostas visam enfrentar os desafios enfrentados pelos produtores de soja, contribuindo para a estabilidade e o desenvolvimento sustentável do setor agrícola em Rondônia e no Brasil.

Nenhum comentário