Médicos Sem Fronteiras: serviços médicos vitais param no maior hospital da Gaza - VILHENA ONLINE - NOTÍCIAS DE VILHENA E RONDÔNIA

Médicos Sem Fronteiras: serviços médicos vitais param no maior hospital da Gaza

Share:
Ataque israelense em Khan Younis, sul de Gaza25/1/2024 REUTERS/Ibraheem Abu Mustafa

Vilhena, RO - Serviços médicos vitais “colapsaram” no Hospital Nasser, o maior hospital em funcionamento na Faixa de Gaza, segundo Médicos Sem Fronteiras (MSF).

“A capacidade cirúrgica do hospital [Nasser] é agora quase inexistente, e o pequeno número de profissionais médicos que permanecem no hospital precisa lidar com suprimentos muito baixos, que são insuficientes para lidar com eventos de vítimas em massa – grandes fluxos de feridos”, disse MSF em um comunicado na sexta-feira (26), acrescentando que pelo menos um paciente morreu na quarta-feira porque não havia cirurgião ortopédico disponível.

O chefe da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, também disse que o acesso para reabastecer o Hospital Nasser em Khan Younis “continua desafiador” devido aos intensos combates nas proximidades.

“Centenas de pacientes e profissionais de saúde fugiram”, disse ele em comunicado na sexta-feira. “Atualmente, 350 pacientes e 5.000 pessoas deslocadas permanecem no hospital”.

Na sexta-feira, a Sociedade do Crescente Vermelho Palestino (PRCS) disse que “fragmentos de estilhaços” atravessavam as paredes de sua sede no prédio do Hospital Al-Amal em Khan Younis, que a agência humanitária disse estar cercado por tanques israelenses.


Enquanto isso, os militares israelenses disseram que o Hamas operava dentro dos hospitais Al-Amal e Nasser.

Fonte: CNN Brasil

Nenhum comentário