Censo 2022: população acima de 65 anos aumentou 57,4% em 12 anos - VILHENA ONLINE - NOTÍCIAS DE VILHENA E RONDÔNIA

Censo 2022: população acima de 65 anos aumentou 57,4% em 12 anos

Share:
Dados do Censo 2022 divulgados pelo IBGE nesta sexta-feira (27/10) mostram que a população brasileira se encontra em franco envelhecimento

Vilhena, RO - A população brasileira se mostra em franco envelhecimento. É o que mostram os dados divulgados nesta sexta-feira (27/10) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) com Censo 2022. Há hoje no Brasil 22.169.101 pessoas com mais de 65 anos, o que corresponde a 10,9% da população.

Em relação aos números de 2010, isso significa que essa faixa aumentou 57,4%. Há 12 anos, havia 14.081.477 pessoas (7,4% da população) com 65 anos ou mais.

Por outro lado, diminuiu a parcela da população de até 14 anos nos mesmos 12 anos: passou de 24,1% para 19,8%.

Censo 2022 mostra população brasileira por idade e sexo

“Ao longo do tempo, a base da pirâmide etária foi se estreitando devido à redução da fecundidade e dos nascimentos que ocorrem no Brasil. Essa mudança no formato da pirâmide etária passa a ser visível a partir dos anos 1990, e a pirâmide etária do Brasil perde, claramente, seu formato piramidal a partir de 2000”, analisa Izabel Marri gerente de Estudos e Análises da Dinâmica Demográfica do IBGE.

Marri aponta que, ao longo dos anos, é possível observar, nitidamente, a redução da população jovem e o aumento da população em idade adulta.

Comparação

O IBGE explica que o índice de envelhecimento é calculado pela razão entre o grupo de idosos de 65 anos ou mais de idade em relação à população de 0 a 14 anos. Ou seja, quanto maior o valor do indicador, mais envelhecida é a população. No Brasil, esse índice chegou a 55,2 em 2022: há 55,2 idosos para cada 100 crianças de 0 a 14 anos – aumento considerável em relação a 2010, quando o índice era 30,7.

Quando a comparação é feita por região, a Norte é a mais jovem do país, com 25,2% de sua população com até 14 anos. Em seguida vem o Nordeste, com 21,1%. As regiões Sudeste e Sul têm população mais envelhecida, com 18% e 18,2% de jovens de 0 a 14 anos, enquanto pessoas com 65 anos e mais são 12,2% e 12,1%, respectivamente. O Centro-Oeste conta com distribuição etária próxima da média do país.

“Podemos perceber que a queda da fecundidade ocorreu primeiramente no Sudeste e no Sul do Brasil, o que as faz as regiões mais envelhecidas, com menor proporção de jovens. A Região Norte, embora também tenha registrado redução da fecundidade ao longo dos últimos anos em todos os estratos socioeconômicos, ainda se mantém a região proporcionalmente mais jovem. Também é na Região Norte que observamos a menor proporção de pessoas adultas e idosas em relação às outras regiões”, pontua a gerente Izabel Marri.

Revisão do Censo 2022

Esta segunda apuração do Censo fez também revisão do primeiro levantamento, com mais 18.244 brasileiros. Ou seja, a população total do Brasil é de 203.080.756 habitantes.

“Após a divulgação dos primeiros resultados foi necessário realizar, pontualmente, alguns procedimentos de revisão, que acarretaram nessa diferença ínfima em termos percentuais”, detalha o gerente técnico do Censo do IBGE, Luciano Duarte.

De acordo com os novos números, 566 municípios sofreram alteração de população.

Fonte: Metropoles

Nenhum comentário