Caças escoltam avião após passageiro agredir comissário e dizer ter uma bomba na mala - VILHENA ONLINE - NOTÍCIAS DE VILHENA E RONDÔNIA

Caças escoltam avião após passageiro agredir comissário e dizer ter uma bomba na mala

Share:
Foto – ReproduçãoFoto: BM&C News

Vilhena, RO - Nesta quarta-feira (28), um voo da Singapore Airlines, que saiu de San Francisco para Cingapura, teve que ser escoltado por caças. O motivo para isso foi um passageiro agrediu um comissário e alegou que tinha uma bomba em sua bagagem de mão.

Em comunicado oficial, um porta-voz da Singapore Airlines disse que o passageiro "indisciplinado" atingiu um de seus tripulantes de cabine.

Os pilotos informaram ao controle de tráfego e à base da empresa o que estava ocorrendo a bordo e pediram apoio dos serviços de emergência após o pouso. Pela gravidade da situação, o Ministério da Defesa de Cingapura mobilizou imediatamente caças F-16 para interceptar e escoltar o voo. Dentro do avião, havia 209 pessoas, entre passageiros e tripulantes.

A aeronave pousou por volta das 5h50, e foi levado a uma área remota do aeroporto de Changi, onde equipes do Grupo de Defesa Química, Biológica, Radiológica e Explosivos do Exército embarcaram na tentativa de achar a bomba na mala do passageiro.

Após mais de 3h de operação, a polícia suspendeu e liberou todos os passageiros que estavam na aeronave. Já o suspeito, de 37 anos, que já havia sido contido pela tripulação, foi levado preso.

Além do processo que já foi informado, o passageiro pode ser incluído numa lista de banimento e não embarcar novamente em voos da empresa asiática.


Texto: Lucas Tadeu
Fonte: Terra

Nenhum comentário